CONTACTOS

MANAGEMENT

BOOKING

PORTUGAL

Rui Braga
ruibraga@ruelamusic.com

+351 966 781 126

USA & CANADA

Yussuf Gandhi

yusuf@fourquartersent.com

+1 917 873 3226

PRESS

LABEL

PORTUGAL

Warner Music

+351 218 910 100

USA

Nonesuch Records

(212) 707-2900

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
R-1986314-1256849182.jpeg.jpg
Alma-Edicao-Especial-CD-DVD.jpg
Carminho.jpg
CAPA-DIGITAL_CARMINHO-CANTA-TOM-JOBIM.jp
CARMINHO_cover_Maria.jpg

Carminho é a grande voz do fado e uma das artistas portuguesas com maior projecção internacional.

 

Carminho nasceu no meio das guitarras e das vozes do fado, filha da conceituada fadista Teresa Siqueira, estreou-se a cantar em público aos doze anos, no Coliseu. O Fado esteve sempre tão presente que nunca pensou que pudesse ser a sua profissão. Durante a faculdade cantava em casas de Fado, foram várias as propostas para gravar mas decidiu esperar. Licenciou-se em Marketing e Publicidade e percebeu que cantar exigia uma maturidade e um mundo que ainda não tinha. 

 

Durante um ano viajou pelo mundo, participou em missões humanitárias e regressou a Lisboa decidida a entregar-se por inteiro a um percurso artístico. 

 

 “Fado”, o seu primeiro disco, é editado em 2009, que se tornou num dos mais aclamados álbuns do ano e da década. Alcança a platina – resultado invejável para uma estreia - e vê "Fado" abrir os corações de Portugal à sua voz, e as portas do mundo ao seu talento: melhor álbum de 2011 para a revista britânica "Songlines", actuações nas principais capitais europeias, no Womex 2011 em Copenhaga e na sede parisiense da UNESCO no âmbito da candidatura do Fado a património mundial. 

 

No mesmo ano, colabora com Pablo Alborán em “Perdoname” e torna-se na primeira artista portuguesa a atingir o número 1 do top espanhol. Em 2012, o segundo álbum, “ALMA”, estreia-se no primeiro lugar de vendas em Portugal e alcança posições de destaque em vários tops internacionais. Depois de passar pelas principais salas da Europa e do Mundo, em países como Finlândia, Suécia, Peru, Chile, Argentina, Colombia, China, India, Letónia, EUA, Alemanha, Reino Unido, Coreia do Sul, Polónia, França, Austria, Dinamarca, entre tantos outros, atua também no Brasil e realiza o sonho de gravar com Milton Nascimento, Chico Buarque e Nana Caymmi que resulta numa reedição de “Alma” com três novos temas. Carminho começa assim a conquistar o Brasil, com concertos esgotados no Rio de Janeiro e um pouco por todo o país. 

 

Em 2013, Carminho afirmou-se como uma das mais internacionais artistas portuguesas, levando a sua voz aos quatro cantos do mundo, ao mesmo tempo que é distinguida em Portugal com um Globo de Ouro e o Prémio Carlos Paredes, vendo ambos os seus álbuns atingirem a marca da dupla platina. 

 

No final de 2014 edita “Canto”, e a sua relação com o Brasil ganha raízes ainda mais profundas, com a primeira parceria de Caetano Veloso com o seu filho mais novo Tom que lhe oferecem o inédito “O Sol, Eu e Tu”. “Canto” inclui também o dueto com Marisa Monte e participações especiais de Jaques Morelenbaum, António Serrano, Carlinhos Brown, Javier Limón, Naná Vasconcelos, Dadi Carvalho, Jorge Hélder e Lula Galvão.

 

Em 2016, na sequência de um convite endereçado pela família de um dos maiores compositores do mundo, grava “Carminho canta Tom Jobim”, com a última banda que o acompanhou ao vivo nos seus últimos dez anos, partilhando temas com Marisa Monte, Chico Buarque e Maria Bethânia. “Carminho canta Tom Jobim” é já platina e com este disco Carminho é galardoada com o Globo de Ouro de melhor interprete. 

 

Depois do grande êxito conquistado com o álbum “Carminho Canta Jobim”, a cantora portuguesa, considerada uma das maiores intérpretes da história da nossa música, está de regresso com um novo disco de originais.

 

“Maria” é o título que Carminho escolheu para o seu novo álbum, o quinto da sua carreira e o mais pessoal de sempre. Um álbum que assina a  produção e inclui várias canções de sua autoria. Um disco verdadeiramente emocionante. Um diálogo constante, sempre sintonizado no respeito por tudo aquilo que Carminho aprendeu directamente das suas raízes do fado, respeitando a verdade das palavras e da linguagem tradicional, mas ao mesmo tempo com um olhar livre e contemporâneo sobre o mundo que a inspira, reinterpretando muito do que aprendeu com o fado desde pequena. 

 

Todo o seu percurso tem revelado em Carminho uma artista de decisões firmes e ponderadas, que nunca se esquece das suas origens, que transporta em si uma linguagem de vários séculos, mas que se revela atual na sua geração, com os olhos postos no mundo e no futuro. 

 

Valeu a pena a espera.